Federico Fellini, brilhante diretor de cinema italiano dos anos 50/60 e conhecido pelo seu filme “La Dolce Vita”, passou por um bloqueio criativo no fim de sua carreira.

O que ele fez? Um filme! “8½” conta a história de um diretor sem direção perdido na sua própria genialidade. Fellini não esconde que a película é auto-biográfica e fez de sua crise criativa uma obra prima que foi indicada a 5 Oscars e vencedora da estatueta de Melhor Filme Estrangeiro. O nome, “8½”, foi idéia do diretor e insinua aos trabalhos do próprio Fellini anteriores ao seu bloqueio: 6 longas metragem, 2 curtas e 1 co-produção.

Quase 20 anos depois estréia o musical “Nine” na Broadway, uma adaptação de “8½” para o teatro. O nome do espetáculo remete ao título do filme de Fellini, sugerindo que com um musical baseado em “8½”, Fellini completaria 9 obras inteiras.

A história não acaba por ai. Em 2009, é lançado o filme de “Nine”: um filme baseado em um musical, baseado em um filme, baseado na vida de um diretor (huhuhu). “Nine” é uma super produção e conta com um elenco f*da. Penelope Cruz e Marion Cottilard conseguem roubar o holofote com suas atuações. O diretor Rob Marshall (o mesmo de “Chicago” e “Memórias de Uma Gueixa”) mistura toques de Fellini com sua fotografia já conhecida. O filme é carregado de referências a obra original do diretor italiano e não fica atrás em elogios.

Sem dúvida um dos meus filmes favoritos! Ta ai um filme que recomendo e que sei que posso assistir 9 vezes que não vou cansar (faltam 3!)

Advertisements